Mostrar mensagens com a etiqueta José Sócrates. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta José Sócrates. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

A história toda, em castelhano

"[...] La campaña interna de los socialistas estuvo regada de mordaces comentarios sobre Sócrates, tachado de "light", "político Armani", "hombre de plástico", "producto mediático" (en expresión de Mário Soares) y "único ministro entertainer de nuestra historia". [...]"


Para ler AQUI

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

CIBERDÚVIDAS DA LÍNGUA PORTUGUESA


QUE NOME SE DÁ A UM NATURAL DE VILAR DE MAÇADA?
RESPOSTA: VIGARISTA MAÇADOR

Genealogia



Coitada da Fava, que nem direito a Bolo-Rei teve...



Professor efémero, com pedido de acumulações...


"Depois de brilhante aluno na "Independente", foi convidado para lá dar aulas, e deu, e ninguém reparou na... diferença. Aí, fadista!...
Depois do brilharete em "Inglês Técnico", foi convidado para dar aulas na "Independente", e deu. Há testemunhos de gente que chorava, de tanta sapiência. Não sabia que não podia acumular. Toda a vaidade lhe ditava o espírito de missão: Governante, de dia, "Professor" à noite, e vice-versa, quando para aí acordava virado. Mais um percurso exemplar, um caso de sucesso e uma Nova Oportunidade. Se fosse em Inglaterra, já lhe tinham posto os trapinhos à porta. Aqui, continua a ajeitar o "édredon"."


O preço dos diplomas, na "Independente"


EXCLUSIVO, "BRAGANZA MOTHERS": MAIS UM FAX FRAUDULENTO POSTO A CIRCULAR NA NET!...


MBA



Declaração

Como colaborador do Braganzzzzza Mothers, subscrevo a Nota Edibloguetorial posted by Arrebenta, com a ressalva do meu reconhecimento e aceitação da existência de um MBA no currículo do cidadão José Sócrates.




No fundo, já começou


Dedicado ao Fado Alexandrino, que escreveu a fabulosa frase "quando uma mulher sonha, um construtor civil acorda..."


No fundo, toda a gente, tirando alguns casos patológicos e os leitões que ainda mamam directamente no Sistema, anda farta disto até à raiz dos cabelos.
O António, no "
Portugal Profundo", já conseguiu uma vitória, ao obrigar o Portal do Governo, onde está o "joker" sorridente da Nossa Senhora dos Duches, a alterar a indicação biográfica, "Engenheiro Civil", para "Licenciado em Engenharia Civil". Podem lá ir ver.
Parece que José Maria Martins quer saber o resto, e interpelou a Procuradoria-Geral da República para que investigue o processo.
Era uma boa pista: mostrar que o "Prime", tão perfeito e rigoroso, com as coisas dos... outros era, ele mesmo, uma reles fraude académica, um Bacharel de Coimbra, e mesmo assim, talvez só Deus soubesse como.
Homem com vergonha na cara, demitia-se. Era preciso que tivéssemos homem e... um resto de vergonha.
Rua.
A outra pista gloriosa, é, como toda a gente sabe, a Ota: referendos, providências cautelares, abaixo-assinados. Investigação, a fundo, sobre os proprietários reais dos terrenos, e sobre as célebres "empresas" que ali representam alguém. Esses "alguéns", afinal, são quem?...
Rua.
Em vez de andarem a atirar areia para os olhos do pagode, para queimarem uns badamecos que toda a gente já sabe que estão queimados, há anos, há muitos anos, aos olhos de toda a gente, substituir o "Apito Dourado" por uma divulgação pública dos resultados das investigações das Secretas de Sócrates, ou seja, de como o bastardo criou uma nova P.I.D.E., nas nossas costas, exclusivamente a soldo de investigar o que lhe passar no horizonte dos caprichos.
Rua.
Lei da Incompatibilidade entre ter sido Governante e ir integrar os Conselhos de Administração das Empresas de Sucesso e das outras. Listagem completa das funções e salários que ex-governantes desempenham nas Bancas, Seguros e afins. Depois de publicada a lista: RUA.
Reabrir o "Casa Pia", impedindo providências cautelares, recursos e as tais medunças que toda a corrupta classe jurídica , que serve os interesses do Sistema, tão bem conhece. Ponham o "Casa Pia" no Tribunal Internacional de Haia, a pretexto de violação dos Direitos Humanos. Caíam que nem tordos, Políticos, Corja Jornalística, Juristas (!), Empresários de Sucesso e "Cultura". E, já agora, investiguem e publiquem a lista de nomes de quem vende e trafica armas, em Portugal, e as suas relações com o Poder: caíam os mesmos e ainda mais uns outros.


Rua.


Quanto ao Trambolho de Belém, que andou a fazer o ridículo choradinho da Nossa Senhora do Ó, das Energias Renováveis, lembrassem-lhe, nos tempos em que foi o todo-poderoso senhor de dez anos de chuva de ouro comunitária, como tornou Portugal totalmente dependente do Petróleo, destruindo a rede ferroviária, que ligava o Interior e o Litoral -- fazendo o mesmo que a badalhoca da Tatcher, com as mesmas reles origens, mas, por detrás, com a poderosíssima tradição industrial inglesa... -- e desbravando as célebres estradas assassinas, com uma camada de desgaste finíssima, para que um próximo milhafre da Construção Civil viesse depois fazer lucros, à pala da morte dos outros. Investiguem Entre-os-Rios, investiguem as relações entre cada Político e cada Construtor Civil.
Escreveu o Fado Alexandrino ontem, e muito bem, "quando uma mulher sonha, um construtor civil acorda..."
Atrever-me-ia a Pessoalizar ainda mais a coisa: quando uma puta sonha, um construtor civil aproxega-se, o projecto forja-se, os fundos desviam-se, os custos-a-mais multiplicam-se, o Poder Poítico integra-os, o "Deficit" cresce e o Monstro nasce".


Haja Ota.

Mais histórias (i)Morais



Leia aqui toda a história"


"Da Geologia das Licenciaturas"


Este texto é dedicado aos trabalhadores da Comunicação Social, que, ultimamente, muito nos têm visitado, facto que agradecemos, e que têm aqui suficiente matéria de investigação para fazer cair o Estado


Pronto, conforme me prometeram ontem, os Lindos Olhos de Mariano Gago já lançaram hoje, em "Diário da República", a permissão para que os alunos de qualquer Instituição de Ensino Superior possam pedir transição, em QUALQUER época do ano, de instituição que frequentam, para outra.
É justo, tínhamos discutido ontem a situação dos sem-abrigo da "Independente", e, se não for ao Partido Socialista cumprir alguns dos preceitos de justiça e acolchoamento social mínimo, que outro partido o fará?... Não garantir transição para os alunos da "Independente", depois da execução sumária dela, era tão injusto como tributar as reformas das velhinhas, aumentar o preço do pão, ou o dos medicamentos.
Já lhe telefonei a agradecer, é para isto que servem estes pequenos jantares de amigos, onde, tantas vezes, se decide o futuro do Mundo.
Em favor do Bem Público, atrevo-me também hoje, por ser Quinta-Feira Santa, a revelar algumas das páginas da minha Tese de Pós-Doutoramento, a decorrer no I.S.C.T.E., sob a orientação do Professor Doutor Paulo Pedroso.
O título do meu Pós-Doutoramento -- em primeira-mão -- é "Analogias e Discrepâncias sobre o Método Geológico de Concessão de Diplomas em Portugal, durante a segunda metade do Séc. XX".
Aqui ficam as linhas gerais, já que se trata, sobretudo, de tratamento de dados em "S.P.S.S.", embora com uma matriz estrutural que obedece aos princípios da Organização e Classificação correntes:

  • Licenciaturas do Pré-Câmbrico (anteriores ao 25 de Abril, e sempre na posse, salvo raras excepções, de filhos de "Alguém").
  • Licenciaturas Administrativas, resultado do saneamento de Docentes, durante o 25 de Abril. A nota era declarada de um lado do balcão da Secretaria, e logo anotada no Livro de Termos, do outro. Denominado "Período Valetudinense".
  • Licenciaturas do "P.R.E.C.", com lançamento, em pauta, não de nota, mas de resultados de votação, de braço no ar, de "Apto", ou "Não-Apto". Os mais aguerridos passavam primeiro, os menos, ficavam para o fim (Nota: este tipo de Diplomas deu lugar aos mais altos Cargos, nomeadamente Presidências de Comissões Europeias). É o chamado "Período Cherne-Maoense".
  • Licenciaturas compradas no balcão da Secretaria da Escola Secundária da Cidade Universitária (defronte do I.S.C.T.E., e, hoje, já extinta e demolida, por causa das tosses...) Este Período, chamado "Manequense", com Licenciaturas, lançamento de nome em pauta e Diplomas a 20 "contos", divide-se em três sub-períodos:
  • "Manequense Inferior", em que o "Manecas" ainda não tinha SIDA, e portanto gozava dos lucros.
  • "Manequense Médio", em que, já contaminado, era o irmão que beneficiava dos lucros. É o chamado Período Áureo, em que o maralhal, pela mão do "Tonico", frequentava o Clã de Isabel Cânçio, e havia homens, dinheiro, e tudo aquilo que o dinheiro podia comprar, em fartazana, para todos/as. À porta da Escola da Cidade Universitária, os Ciganos vendiam os Exames que iam depois sair na Faculdade de Medicina.
  • "Manequense Final", em que a coisa estoirou, o "Manecas" morreu, o irmão teve de fugir para o Brasil, e as festas abrandaram.
  • Período Intermédio "Campo Santanense", em que os pais faziam bicha, defronte da Secretaria da Escola de Ciências Médias, para comprarem o Diploma de Médico para os filhos.
  • "Período Pulidense", em que houve Diplomados contemporâneos da passagem, pela Política, de Vasco Pulido Valente. Licenciaturas do "Gin-Tónico".
  • "Período Normalense", em que as pessoas foram MESMO obrigadas a frequentar e a concluir os Cursos.
  • "Período das Privadas", com todos os seus sub-períodos intermédios, em que o Dinheiro era forte aliado da Massa Cinzenta. Também conhecido pelo "Período das Omeletes sem Ovos".
  • Período da "Independente", lançada por Manuela Ferreira Leite, em que toda a gente que tinha pequenos defeitos académicos os podia ali corrigir. "Período Diamantense Angolar", na minha proposta terminológica.
  • "Período Opus Deiense", com Diplomas vindos da Complutense e de Navarra, e imediatamente acreditados em Portugal.
  • "Período Americanense", das Pós-Graduações "Light", em território americano.
  • Período "Pós-Moderno", das lavagens e branqueamentos da Universidade "Moderna" ("Coisas horríveis, que metiam Mulheres, Droga e Armas...", nas palavras do Reitor Xexé)
  • "Período Lusófono", da Catedrática, Vice-Reitora, Clara Pinto-Correia, onde, os que já tinham o diploma de trás, resolveram abalançar-se aos Mestrados e Doutoramentos.
  • "Período Actual", ou "Corruptense Generalizado", em que tudo isto funcionava em perfeito silêncio e harmonia, até ter estoirado o Escândalo Sócrates.


(Nota de apreço aos que, como muito boa gente, se esforçaram para tirar os seus Cursos, fora destes métodos. Deles não foi, nem será, nunca, o Reyno dos Céus)"


Duas Pautas, ou Duas Putas?...







A "Independente" pelo "Expresso" ou, Nunca digas desta água não beberei...



"Diz o Expresso que ao longo de duas semanas contactou diversas entidades no sentido de ver respondidas e esclarecidas as seguintes questões:


"(...)1. Quantas inspecções foram feitas à Uni pelos serviços do MCTES? E quais os resultados?


2. Houve anteriores processos desencadeados contra a Universidade Independente? Quantos e porquê?


3. Existem queixas apresentadas contra a Uni junto desse Ministério? Quantas e por quem?


4. Qual é a lista dos docentes relativa ao curso de engenharia civil entre os anos 1994-1997 que foi apresentada ao MCTES de acordo com as obrigações previstas na lei?


5. Que disciplinas eram ministradas por cada um dos docentes?


6. Os serviços do MCTES receberam alguma informação documental sobre a licenciatura do senhor primeiro-ministro? Em caso afirmativo, pode o Expresso ter acesso a ela?(...)"Acrescenta o Expresso que nenhuma entidade aceitou fazer tal esclarecimento. O próprio Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, após ter sido contactado no dia 29 de Março, respondeu que não o podia fazer por falta de tempo.Apesar de as perguntas se revelarem pertinentes, tenho receio que a tónica, agora dada pelo Expresso, esteja sobretudo a colocar-se na incapacidade dos serviços controlarem e regularem o sistema. As perguntas parecem desviar a atenção de um eventual ilícito cometido, para uma via perigosa, que é, poder descobrir-se, que tudo não passou de um erro passível de ser assumido por qualquer secretária, técnico estagiário, administrativo, ou até, pelo rapaz da informática. É isso, vão ver que a culpa é, de novo, do rapaz da informática.Há, sobretudo, uma questão que não vejo suficientemente divulgada: o desaparecimento dos documentos originais, vulgo, "livros de termos", onde deverão estar registados os resultados das avaliações de todos os alunos. Este facto sim, deveria merecer de todos os órgãos de comunicação especial atenção. Mas não senhor. Importa mais, saber quem está preso, mostrar o arrombamento da porta do gabinete do reitor, a indignação de um advogado à saída do DIAP.


Ou seja, "o filme".


Mas o que mais me espanta, é descobrir "o interesse do Expresso pelo caso", quando ainda há uma semana, Nicolau Santos, Director-Adjunto deste semanário, muito opinava dizendo que "o 'Público' dá a um assunto onde não tira nenhuma conclusão taxativa, género «Sócrates não é licenciado e comprou o diploma», deixam mossa e dão guarida às insinuações que, com base ou não, proliferam na blogosfera."Ora, o Expresso não parece ter obtido, qualitativamente falando, melhores resultados. Dito de outra forma, não chegou a qualquer conclusão, de sim ou não, e também, não deixou de dar "guarida às insinuações que, com base ou não, proliferam na blogosfera" (a que eu, Punctum, chamaria de informação bem mais avisada, e sobretudo, mais livre).

Continuem, continuem, vão no bom caminho! ...

Um dia, lá chegarão...


Post Scriptum


1. Foi António Balbino Caldeira, Do Portugal Profundo, quem facultou ao Expresso o Dossier Sócrates: ISEC, ISEL, equivalências, Independente, ENSP, engenheiro, domingo, etc.Apesar disso, não houve na edição de hoje, qualquer referência à fonte ou mesmo, indicação do URL.





3. Nova Versão do Currículo de José Sócrates segundo o seu próprio gabinete:- Bacharelato em Engenharia pelo ISEC,- Licenciatura em Engenharia Civil pela Universidade Independente, com frequência também no ISEL,- Pós-graduação com MBA em gestão de empresas pelo ISCTE.







QUE PRODUTIVOS...

"São que nem abelhinhas a trabalhar...
Sabe-se (via jornal "O Público") que a data de conclusão da licenciatura de José Sócrates foi 8 de Setembro de 1996."A data de conclusão de uma licenciatura é a da conclusão da última disciplina dessa licenciatura, portanto, data coincidente com um dia de exame (no qual o examinado, obviamente, foi aprovado). Ora, estranhamente, o dia 8 de Setembro foi Domingo."
(comentário de um leitor do Portugal Profundo)
Confirme aqui a data.
Coitado!... Como o seu aniversário é a 6 de Setembro, dois dias antes do seu último exame, deve-o ter aproveitado para estudar. Se calhar até fez umas directas..."


Um Projecto e(?)... de(?)... Dissertação

No seu certificado de Licenciatura da Uni, Sócrates apresenta uma intrigante disciplina: Projecto e Dissertação. A avaliar pelo nome, parece tratar-se de uma disciplina onde o investimento do aluno ao nível da investigação, do tratamento de dados e das respectivas propostas (testadas) de soluções é muito elevado. É de tal forma significativo este trabalho, que há o costume, em qualquer instituição de ensino superior, de o arquivar respectiva na Biblioteca durante, pelo menos, cinco anos. Até aqui, muito bem. Muito bem??? [Pequeno interlúdio biográfico]O meu pai e o meu avô, coitados, o que tiveram de me aguentar desde pequenina... Eram sessões de dezenas de perguntas consecutivas que, ora um, ora outro me iam tentando responder. Até que alguém... - é a vida!!!- me vaticinou um destino, juntando a isso um certo fel maldoso: " És uma curiosa", e, naquela hora - só naquela hora - murchei de tristeza. Afinal, vive-se porque se conhece. A capacidade de regeneração é grande. Punctum contra Punctum sorve mais um pouco de Elixir da Longa Vida preparado por sua avó, e, sorrindo por muitas razões, pergunta: - Qual foi o tema do Projecto e Dissertação de José Sócrates? - Quem foi o seu orientador? - Onde está essa dissertação? - Ninguém sabe... por agora!!!Procura-se, procura-se, e, na página da UnI encontra-se uma referência à disciplina "Projecto de Dissertação" (diferente de Projecto e Dissertação) que, de momento, apresenta a seguinte definição:"A disciplina de Projecto de Dissertação consiste na realização do Estágio de Fim de Curso com a duração de seis meses e tem como componentes principais:1. O desenvolvimento das actividades delineadas num Programa de Estágio;2. A elaboração do Relatório de Estágio;3. A apresentação e defesa daquele Relatório de Estágio."Estágio curricular obrigatório na cadeira de "Projecto de Dissertação"? Mas que estágio? Numa empresa? Privada? Pública? Qual? Quem orientou o estágio? Não é por nada, mas por mais que tente, ainda não consegui imaginar José Sócrates, deputado, ex-secretário de estado-Adjunto do Ministério do Ambiente, a ter de fazer um estagiozito e a ser avaliado, numa empresa mixuruca e reles deste pantanoso lugar.

O Canudo no "Expresso"


Sociopatas e Licenciaturas








"Os sociopatas são caracterizados pelo desprezo pelas obrigações sociais e por uma falta de consideração com os sentimentos dos outros. Eles exibem egocentrismo patológico, emoções superficiais, falta de auto-percepção, pobre controle da impulsividade (incluindo baixa tolerância para frustração e limiar baixo para descarga de agressão), irresponsabilidade, falta de empatia com outros seres humanos e ausência de remorso, ansiedade e sentimento de culpa em relação ao seu comportamento anti-social. Eles são geralmente cínicos, manipuladores, incapazes de manter uma relação e de amar. Eles mentem sem qualquer vergonha, roubam, abusam, trapaceiam, negligenciam suas famílias e parentes, e colocam em risco suas vidas e a de outras pessoas. O pesquisador canadense Robert Hare, um dos maiores especialistas do mundo em sociopatia criminosa, caracteriza-os como "predadores intra-espécies que usam charme, manipulação, intimidação e violência para controlar os outros e para satisfazer suas próprias necessidades. Em sua falta de consciência e de sentimento pelos outros, eles tomam friamente aquilo que querem, violando as normas sociais sem o menor senso de culpa ou arrependimento."






(As palavras não são minhas, são de uma Sociedade de Saúde Mental)

A Engenheira


ÚLTIMAS: A FOTO DO PROCESSO SÓCRATES, NA UNIVERSIDADE INDEPENDENTE!...








Numa investigação conjunta com a minha colega Felícia Cabrita, que nunca lhe perdoou o abafador que foi posto em cima do "Casa Pia" -- nem ela, nem nós... -- apresentamos, em primeira mão, a caixa com o processo do aluno José Sócrates, o Projecto-Final de Curso (a amarelo), os dois faxes do "Desconsolo" e da "Angústia" e o único recibo de pagamento de propinas -- ainda não se conseguiram cruzar dados, para saber se é autêntico, já que, revela o "Sol", o Sr. Secretário de Estado, José Sócrates, ex-Primeiro-Ministro de Portugal, "estava isento do pagamento de propinas" (devia ser por o pai ser sem-abrigo e a mãe Testemunha de Jeová...)


O.V.N.I.S.



Quando eu estava nos meus 15 anos, portanto, há três, tinha um colega que adorava fotografia, e resolveu aparecer-nos -- éramos, na altura, um grupo amigo e solidário, como aquele conluio Sócrates, Ferro Rodrigues, Maria de Belém (para disfarçar), Rui Cunha (muito boa peça, do tempo dos engates dos chichis de Belém) e Paulo Pedroso -- aparece-nos, um dia, com duas fabulosas fotos de ovnis. Um deles era um objecto negro, sobre um fundo azul; o outro um arco, perspéctico, de 3 "Soucoupes Volantes", como dizem os compatriotas de Le Pen.

Eu adorei ao fotos: uma delas, era um bocado de metal fotografado sobre o roupão azul da mãe dele, casada com um Engenheiro, mas engenheiro a sério; a outra, a preto e branco, desenhada no próprio vidro da janela, com o dedo, depois de lhe ter deitado uma baforada de respiração condensada em cima.
Eram perfeitas. Ainda hoje fazem parte do meu património afectivo e estético, tal qual como aquela foto do Vasco Pulido Valente, enquanto Secretário de Estado, tirada na esquina das travecas do Conde Redondo, e com a matrícula tapada de preto - na versão editada -- para evitar que se visse que era um Carro do Estado, por aquelas paragens. Se quiserem mais pormenores, peçam à Lola, que ela é que sabe a história toda, ou ao Baptista-Bastos, que se comportou um pouco ordinariamente, na altura. Enfim, águas, perdão, OVNIS passados.


Sobre a Teoria dos OVNIS há muito que dizer: há as fotos falsificadas e logo descobertas; há as fotos falsificadas, e nunca detectadas; há as fotos tiradas, e inexplicáveis, e há as fotos que, realmente, nos deixam a pensar.


No "Braganza Mothers", aliás, na nossa sede -- esta vai em primeira mão!... -- na nossa sede que é?.... A ver se adivinham... Que é?... Não, não ,chegam lá sozinhos, a NOSSA SEDE é no "Heron-Castilho", bem ao lado do Sagui de Vilar de Maçada e da sua mãe, Jeová. Posso adiantar-vos que é através da rede "wireless" dele que muitas vezes nos ligamos, por isso o I.P. é tão familiar às Secretas de Sócrates: atentem bem, e vão ver que o nosso I.P. é o mesmo do Primeiro-Ministro, coisas do... Entroncamento!... Em contrapartida, não vos posso revelar o nome que ele atribuiu à sua Rede Doméstica, porque isso iria fazer corar a mãe, a Fernanda Câncio e as senhoras decentes que lêem e colaboram neste Blogue. Um dia, quando a coisa já estiver esquecida, atiramos com isso para a 1ª. Página do "Jornal do Crime"...
O Sr. Sócrates, apesar de ter tido, não sei quanto, estampado num papel na Cadeira de Computadores, é bastante nulo em Informática.
Um dos nossos especialistas resolveu então fazer uma brincadeira e enviar-lhe para a impressora, ligada em rede e "Wireless", a nossa versão do Diploma dele, ou seja, e isto vai em primeira mão, OS DIPLOMAS DO SÓCRATES FORAM FORJADOS NA SEDE DOS "BRAGANZA MOTHERS" E PELOS "BRAGANZA MOTHERS", BEM NO CENTRO DO PRÓPRIO "HERON-CASTILHO"!...Fizemos uma aposta:


1) A de que ele ia confundir a impressora com um fax, e confundiu-A;

2) imprimiu a nossa falsificação, e agarrou logo nela, como se tivesse sido SALVIFICAMENTE enviada ao seu assessor número 210, e toca de levá-la para a Entrevista na R.T.P.-1 (!)

Nem vocês imaginam as gargalhada que demos nessa noite: o homem poucas vezes deve ter visto o diploma, se é que sabia que o tinha, e agarrou na nossa falsificação. A segunda, a enviada para a Covilhã, muito antes desta bronca ter estourado, foi fabricada pelo
KAOS e é uma fotomontagem. O KAOS tem uma coisa em comum com o Maçador de Vilar de Maçada: não pescam boi de "engenheirias", de maneira que uma vez pôs 17, outra 18, outra... o que calhava. Para quem conhece as imagens do KAOS... ficou... perfeito.
Agora, falando a sério: eu já vi OVNIS, embora nunca tenha fotografado nenhum. Suponho que quem viu as fotografias de OVNIS falsificados ainda passou a acreditar menos na sua existência. Eu sei que toda a gente está à espera de que eu faça a analogia com os Diplomas do Sócrates, mas eu sou mauzinho, e não faço: foram as vossas cabecinhas malévolas que fabricaram a conclusão... Agora, uma coisa é certa: as fotos dos Diplomas do Sócrates ou são forjadas, ou não são (Lili Caneças said). Se são forjadas, pode nunca ter havido originais; se são forjadas sobre originais, é porque os originais divergiam das fotos.


Divergiam onde e no quê?


Como diz o João Gonçalves, aí em baixo, essa tal gaja, Barreto, é de desconfiar até à quinta casa. Pessoalmente, acredito mais em OVNIS do que nos Originais dos Diplomas do Sócrates. Quem forja fotos também é capaz de forjar originais, e, nos tempos que correm, 10 Dias é muito dia, dá para forjar muita coisa, sobretudo ORIGINAIS, críticos e guardados em cofres-fortes (!).


Em último caso, vamos ter de recorrer à Investigação Forense, e atirar todas essas coisas para uma Peritagem Internacional, de papéis, tintas e outros sinais de datação específica. Vai ser todo o vexame de submeter o filho da Dona Adelaide, Testemunha de Jeová, às minúcias do Carbono 14 e da luz rasante de infra-vermelhos.


Uma velha Teoria da Conspiração diz que eram as Velhas Potências da Guerra Fria a ensaiar, nos ares, e em segredo, novas armas voadoras.
Eu prefiro as minhas velhas, fotos, forjadas, de OVNIS que nunca existiram.
Uma Nova Teoria da Conspiração, para a qual hoje me inclino, é a de que esta história toda do Sócrates é um "fake", uma pura e reles palhaçada para a populaça andar distraída com o assunto, enquanto uma verdadeira BOMBA já se está a perfilar na sombra.


Venha ela!...
NewsAlloy button